sexta-feira , 15 dezembro 2017
Home / Destaque / Café de Mandaguari mais uma vez é destaque em concurso estadual

Café de Mandaguari mais uma vez é destaque em concurso estadual

Mais uma vez os cafés produzidos em Mandaguari foram destaque na fase estadual da premiação do 15º Concurso Café Qualidade Paraná 2017, realizado pelo governo do Paraná, durante a 10ª edição da Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro (Ficafé), no Centro de Eventos de Jacarezinho.

Foram destaque os cafeicultores João Carlos Lopes, 2º colocado e José Roberto Rocco, 5º lugar, ambos na categoria Café Natural. Na mesma categoria também concorreram os produtores Antonio Carlos Ricardo, Edson Lopes, José Carlos Rosseto e Jaime Rosseto, além de Marcos Gonçalves Rosseto, que concorreu na categoria Café Cereja Descascado.

O objetivo do concurso é valorizar a bebida paranaense, uma estratégia para abrir aos cafeicultores do Estado a possibilidade de conquistar novos mercados, ampliar negócios e aumentar a rentabilidade da atividade.

O Paraná já é reconhecido como um produtor de cafés de alta qualidade, embora tenha havido redução de áreas nos últimos anos e a produção seja pequena, comparada com outros estados. Em Mandaguari não foi diferente. Os cafeicultores hoje buscam a qualidade para sobreviver na atividade em pequenas áreas, aonde a maioria dos participantes é da agricultura familiar.

CAFÉS ESPECIAIS – Os cafés especiais abrangem conceitos que vão desde a característica física dos grãos, origem e variedades, até preocupações de ordem ambiental e social. Atributos físicos e sensoriais são avaliados pelos jurados, como sabor e aroma. Uma planta bem nutrida terá menos problemas de doenças e resultará no fruto mais bonito e vigoroso.

Para chegar aos bons resultados é importante que o produtor faça uma colheita seletiva com o maior percentual possível de grãos maduros. A secagem deve ser em terreiro protegido, suspenso ou direto no secador. E é fundamental ainda a separação dos lotes por bebida. Tudo isso só depende da atitude do produtor em cada etapa, porque ninguém vai estar lá na propriedade para fiscalizá-lo.

PRÊMIO – O concurso Café Qualidade Paraná é realizado nas categorias café natural e cereja descascado. Os cafeicultores inscrevem um lote de seis a oito sacas. Pequenos agricultores familiares competem com microlotes, de apenas duas sacas.

EVOLUÇÃO – O Concurso Café Qualidade Paraná é uma promoção da Câmara Setorial do Café, Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná (Seab), Iapar e Emater-PR, com apoio da

Associação dos Engenheiros-Agrônomos de Londrina, do Consórcio Pesquisa Café e de cooperativas, indústrias torrefadoras e empresas ligadas ao setor no Estado.

Ao longo destes 15 anos de concurso houve uma evolução muito grande na mudança de comportamento dos produtores. A disputa acaba tendo um papel educativo e de estímulo para o produtor se capacitar com novos conhecimentos sobre a cultura. As mudanças de atitude começam na escolha de variedades, plantio e tratos culturais, passando pela colheita, pós-colheita, secagem e beneficiamento.

Veja Também

Jovem de Sarandi morre afogado em Mandaguari

Aconteceu na tarde da segunda-feira, 11 de dezembro, dois jovens de Sarandi vieram para a ...