quarta-feira , 26 setembro 2018

Educação divulga projeto “De Volta Para a Escola” na entrega de uniformes

 Aproveitando a presença dos pais na entrega de uniformes da Rede Municipal de Ensino, no Módulo Cultural, a coordenação do projeto “De Volta Para a Escola” está realizando trabalho de conscientização e sobre a importância de e a responsabilidade de cada um na frequência escolar.

O projeto busca mostrar aos pais e responsáveis que a educação é o melhor caminho para transformação do sujeito e o meio onde está inserido, porém é fundamental a parceria entre escola e família, pois juntos formarão futuros cidadãos críticos e participativos. A educação está enfrentando um problema sério, que vem comprometendo todo o trabalho das escolas e a formação de nossos alunos nos aspectos cognitivos, afetivos e social, que são as faltas escolares.

A Secretaria Municipal da Educação desenvolve o projeto sob a coordenação da pedagoga Ângela Capóia de Osti, num trabalho é realizado em rede, com apoio de outros setores públicos como a Saúde, Assistência Social, Conselho Tutelar e Promotoria.

O Projeto tem como objetivos melhorar a frequência escolar dos alunos e consequentemente prevenir dificuldades de aprendizagem, indisciplina, evasão escolar dentre outros. Por isso é necessário fazer com que algumas famílias entenderem sobre a importância de encaminhar seus filhos às escolas assiduamente, para o melhor desenvolvimento na sala de aula.

Como a frequência dos alunos é um problema complexo que estão além dos muros escolares, esta semana o Conselho Tutelar estará realizando uma Campanha Projeto de Volta para Escola, onde estarão atendendo aos pais dos alunos faltosos com o objetivo em conscientizá-los sobre seu dever e direito da criança à Educação.

Um Termo de Responsabilidade que também está sendo apresentado para que os pais leiam e assinem, lembra que é direito da criança e dever dos pais, de acordo com o Estatuto da criança e do Adolescente (ECA), no capítulo IV, onde trata do direito à educação, à cultura, ao esporte e ao lazer. A criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho.

Por outro lado, o artigo 246 do Código Penal, caracteriza como abandono de intelectual deixar de enviar os filhos à escola sem uma justa causa. A pena pode variar de quinze dias a um mês de detenção.

PREMIADO

         A inciativa de Mandaguari recebeu o troféu de melhor projeto do ano do Prêmio Gestor Público Paraná 2017, entregue em novembro daquela ano na Assembleia Legislativa, em Curitiba.

O prêmio, realizado há cinco anos pelo Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (Sindafep), contou com a participação de projetos de todo o Estado, sendo que o mandaguariense foi o melhor entre eles.

   

Veja Também

Ameaça no Jardim Cristina e roubo de bateria no Esplanada

Local: MARIA DOLORES GARCIA, JARDIM CRISTINA, MANDAGUARI VÍTIMA: H. R. O. 25 anos No local ...