sábado , 18 agosto 2018

Programa Saúde na Escola com foco na psicomotricidade

Em Mandaguari, através do Programa Saúde na Escola (PSE), os profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) realizam atividades coletivas com crianças dos anos iniciais das Escolas Municipais. Neste ano o projeto será realizado em duas escolas: Yolanda Cercal no primeiro semestre e Dr. Ary da Cunha Pereira no segundo, com foco na psicomotricidade.

Dentro do programa, os alunos passam por uma identificação inicial do professor responsável. Aqueles que apresentam dificuldades psicomotoras são encaminhados para a fisioterapeuta e o educador físico no NASF, para a devida triagem clínica. Os alunos em que é constatado o déficit psicomotor, são inseridos no grupo para realização das intervenções, que são realizadas semanalmente, com um número máximo de 10 alunos.

A psicomotricidade é uma modalidade terapêutica, conceituada como uma ciência, cujo enfoque é o movimento humano em todas as suas formas de expressão e potencialidades, quer nas suas alterações patológicas, ou nas suas repercussões psíquicas e orgânicas, com objetivos de preservar, manter, desenvolver ou restaurar a integridade de um órgão ou sistema.

A mesma fundamenta-se em três princípios, sendo eles: a motricidade, a afetividade e a mente e volta-se à globalidade do indivíduo. Esta forma de tratamento tem como elementos básicos o esquema corporal, a lateralidade, a estruturação espacial, a orientação temporal, a respiração, o ritmo e o equilíbrio. A imagem do corpo permite construir o modelo postural que cada um tem de si mesmo e tem um papel fundamental na manutenção e na regulação postural. A lateralidade é a função de predomínio que permite que um dos dois hemisférios cerebrais tome a iniciativa de organizar o ato motor, simbolizando a integração sensório-motora dos dois lados do corpo.

Quanto ao equilíbrio, o mesmo é definido como a habilidade de manter o controle do corpo utilizando ambos os lados ou apenas um deles de forma simultânea ou alternada. Através da psicomotricidade, a criança utiliza a via corporal para reconhecer seus limites, dificuldades e habilidades, controla seu comportamento, ajusta-se ao meio social e adquire a capacidade de controlar o próprio corpo. Apesar do projeto ser recente, alguns dados reforçam a ideia de que há relação entre desenvolvimento de habilidades psicomotoras com problemas de aprendizagem, independente da etiologia da mesma. Nesse sentido, chama-se a atenção para o papel da escola (notadamente educadores/professores) no que diz à necessidade de inserir no seu planejamento pedagógico educação psicomotora, principalmente no ensino infantil e séries iniciais do ensino fundamental. Pelo fato da abordagem psicomotora integrar funções cognitivas, socioemocionais, simbólicas, psicolinguísticas e motoras, esta pode promover o desenvolvimento global do indivíduo e, ainda, minimizar a dificuldade de aprendizagem das crianças.

Veja Também

Sacos de cimentos foram furtados de construção

16/08/2018 21:00 FURTO SIMPLES (CONSUMADO) Local: RUA CUSTODIO DA ROCHA, JARDIM NOVA AMERICA, EM  MANDAGUARI ...