segunda-feira , 10 dezembro 2018
Home / Destaque / Prédios públicos e privados continuam sendo alvos de pichadores

Prédios públicos e privados continuam sendo alvos de pichadores

Prédios públicos, privados, espaços históricos, estabelecimentos comerciais, igrejas, casas e condomínios residenciais. Estes locais têm sido alvo constante de pichadores em Mandaguari. Se por um lado os autores das pichações as consideram uma obra-prima ou uma ferramenta de comunicação, por outro, a pichação é considerada um ato de vandalismo e crime ambiental pela Constituição Federal, além de ser repudiada pela absoluta maioria da comunidade.

De acordo com o artigo 65 da Lei Federal 9.605/98, pichar edificação ou monumento é crime e prevê a pena de três meses a um ano de detenção, e multa. O mesmo artigo, em seu parágrafo primeiro, relata que “se o ato for realizado em monumento ou coisa tombada em virtude do seu valor artístico, arqueológico ou histórico, a pena é de seis meses a um ano de detenção, e multa.” No entanto, tal punição também pode ser revertida em penas alternativas ainda mais leves, como o fornecimento de cestas básicas ou a prestação de serviços comunitários.

No ano de 2011, foi aprovada a Lei Federal nº 12.408, que proíbe a venda de tintas spray a menores de 18 anos. No caso dos compradores maiores de idade, a compra deve ser realizada com nota fiscal em nome do comprador. Ainda de acordo com o texto, o não cumprimento da determinação gera multas e outras penalidades ao comerciante.

Veja Também

Primo do radialista Rubens Silva falece aos 63 anos

Faleceu às 22 horas do dia 06 de dezembro, no Hospital Memorial de Maringá, Cícero ...