sábado , 20 abril 2019
Home / Destaque / Saúde intensifica ações no combate à dengue

Saúde intensifica ações no combate à dengue

         Campanhas de conscientização, força tarefa entre agentes de saúde e de endemias e multa aos proprietários estão entre as ações

Preocupada com o aumento de casos de dengue na cidade, a Secretaria de Saúde vai intensificar as ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti através de uma força tarefa entre agentes de endemias e agentes de saúde, campanhas de conscientização e, no último caso, multa a proprietários de terrenos que deixam condições para a proliferação do mosquito.

De acordo com o levantamento realizado essa semana o índice geral no município é de 4,6%. Os pontos mais críticos de infestação alcançam 13% e estão nos bairros: Conjunto Mandaguari, Conjunto Mandaguari 2, Conjunto Ipacaray, Conjunto Trolezzi, Vila Palma, Conjunto Mutirão 2, Jardim Nova América, Jardim Sumaré, Conjunto Tancredo, Jardim Paris e Jardim São José. Nessas localidades a cada 100 residências 13 tem focos do mosquito.

O coordenador da Vigilância Sanitária, Adriano Rodrigues Borges, diz que a população deve estar ciente de sua responsabilidade. “É preocupante alcançar 13% de índice. A dengue não é brincadeira e mata. Se a população não colaborar urgente e entender que precisa eliminar o foco do mosquito podemos ter sérias consequências. É um absurdo chegarmos a esse índice, por isso as ações serão intensificas mas tudo depende de cada um. Se mantivermos nossas casas limpas, bem cuidadas e nos atentarmos a locais onde pode ter água parada não teremos infestação. Precisamos da ajuda e empenho de todos”.

A intensificação no combate ao mosquito vai agir de forma judicial também. Hoje já existem cinco processos abertos contra donos de terrenos que são reincidentes e agora respondem na Justiça. “Se for notificado e não tomar providência para eliminar o foco de dentro de sua

residência ou empresa será multado. Fica o alerta para todos”, afirma Borges.

TRABALHO CONJUNTO

Durante uma reunião com profissionais da área foi enfatizada a importância do Agente Comunitário de Saúde (ACS) realizar também a averiguação se há foco de dengue nas casas em que visitam e que realize a eliminação desse foco.

Segundo Borges essa função é também uma obrigação das ACS que precisa exercer esse papel que é fundamental para o combate à dengue. “Hoje contamos com cerca de 50 agentes de Saúde, enquanto temos apenas 18 agentes de endemias que são os que realizam esse serviço em todo o município. Esse trabalho em conjunto vai trazer mais abrangência e efetividade do serviço quase triplicando nossa ação”.

ÍNDICE DE FOCOS

Índice de Aedes Aegypti: 6.45%

Jardim Brasília, Jardim MontrealLoc. Esplanada, Riacho Doce, São Marcos, Vila Bela, Vila Nova e Vila Vitória:

Índice de Aedes Aegypti: 13%

Conjunto Ernesto Trolezzi, Conjunto Ipacaray, Conjunto Mandaguari 1, Conjunto Mandaguari 2, Conjunto Mutirão 2, Conjunto Tancredo, Jardim Nova América, Jardim Paris, Jardim São José, Jardim Sumaré, Loc. Conjunto Mandaguari e Vila Palma:

Índice de Aedes Aegypti: 3.35%

Conjunto Popular 1, Jardim Oásis, Jardim Planalto, Jardim Progresso 2, Loc. Progresso, Parque Industrial e Parque Industrial 2:

Índice de Aedes Aegypti: 1.9%

Veja Também

Mandaguari é contemplada com cursos que serão levados aos bairros

O secretário de Planejamento, Finanças e Gestão, Hamilton Sampaio esteve em Curitiba em audiências com ...