NOTICIAS GERAIS

Médico vascular esclarece dúvidas sobre aplicação em vasinhos e varizes

O período que antecede a chegada do verão é ideal para tratar os indesejáveis vasinhos e também as varizes. Porém, o médico vascular Rogério Nabeshima, de Apucarana, chama a atenção para alguns cuidados necessários para garantir a saúde das pernas. “O tratamento de vasinhos (telangiectasias) e, principalmente, das varizes vai além da estética, tendo como objetivo garantir a saúde vascular do paciente”, afirma.
“Antes de iniciar um tratamento, o médico precisa avaliar a condição do paciente. No caso dos vasinhos é mais simples, mas, mesmo assim, exige cuidados. Um dos procedimentos mais indicados é a escleroterapia química, mais conhecida como aplicação”, comenta o médico. A aplicação da substância esclerosante pode ser feita em consultório e não exige repouso das atividades, porém deve-se evitar sol na área, para evitar manchas e atividade física intensa no mesmo dia.
Nabeshima observa que diferente dos vasinhos, que são aquelas veias fininhas avermelhadas ou arroxeadas, as varizes são veias dilatadas e tortuosas acima de 3mm. “Para esses casos também é comum tratar com escleroterapia, porém com espuma guiada por ultrassom, que permite visualizar corretamente o local onde é injetada essa substância. É um procedimento considerado simples e seguro, quando feito por um médico especialista na área, porque interfere na saúde vascular do paciente”, alerta.
Esse tipo de tratamento pode ser realizado no consultório e não necessita de anestesia nem de repouso como os utilizados no pós-operatório de cirurgia de varizes, porém não deve fazer atividade física intensa no mesmo dia, se depilar ou tomar sol, para evitar manchas na pele. A mesma orientação vale para aplicação em vasinhos.
No caso de varizes, o especialista em saúde vascular ressalta ainda que tem outras opções de tratamentos como cirurgias, que pode ser através do método convencional, a laser ou por radiofrequência.
Mito
Uma dúvida comum no consultório é: vasinhos e varizes voltam? O médico Rogério Nabeshima garante que tanto os vasinhos quanto as varizes tratadas não voltam. “Não voltam porque esses vasinhos ou veias, de acordo com o método escolhido, são eliminados, porém novos podem surgir na região dando a sensação que voltou. Esse é mais um motivo para tratar com um especialista, pois irá identificar a causa”, afirma.