DESTAQUES DO DIA ESPORTES

Jogador é preso após agressão ao árbitro durante partida no Rio Grande do Sul- Veja o Vídeo

A partida entre Guarani e São Paulo, válida pela 12ª rodada da primeira fase da Divisão de Acesso no Rio Grande do Sul, ficou marcada por uma cena lamentável de violência. O jogo já estava no segundo tempo e o time de Venâncio Aires vencia por 1 a 0 quando o atacante William Ribeiro, descontente com uma decisão do árbitro Rodrigo Crivellaro Dias, o agrediu.

Com o juiz no chão, o atleta ainda desferiu uma pancada, um chute que atingiu o pescoço e a cabeça de Crivellaro. A imagem foi flagrada pelas câmeras da FGF TV, que transmitia o confronto ao vivo.

Logo após a agressão é visível a preocupação dos jogadores com o árbitro, que chegou a ficar desacordado. De acordo com o repórter Rafael Diverio, da Gaúcha ZH, Crivellaro foi conduzido ao hospital Sebastião Mártir, próximo ao estádio Edmundo Feix, onde recobrou a consciência e passa por exames.

O jogo foi suspenso. Pelas redes sociais, o São Paulo de Rio Grande se posicionou a respeito da agressão.

Confira a nota oficial emitida pelo Sport Club São Paulo:

Lamentável. Lamentável e acima de tudo, revoltante. 

No exato dia em que toda a família rubro-verde reuniu-se para comemorar mais um aniversário – 113 anos de Sport Club São Paulo -, nosso Clube se deparou com um dos episódios mais tristes de sua história, uma fatídica cena que chocou todas as pessoas que amam não só o futebol gaúcho, mas todas aquelas que simplesmente amam o esporte de modo geral.

Podem ter certeza, lamentamos e nos envergonhamos profundamente de todo o ocorrido, todo nós em absoluto, toda a nossa nação rubro-verde: Direção, torcida, demais jogadores, etc. Pedimos todas as desculpas do mundo ao profissional agredido e sua família, assim como pedimos desculpas ao público, de modo geral, pela cena lamentável vista hoje. 

O contrato com o atleta agressor está sumariamente rescindido. Ademais, todas as medidas possíveis e legais em relação ao fato serão tomadas.

Deivid Goulart Pereira

Presidente do Sport Club São Paulo

O presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Luciano Hocsman, também se manifestou. Ele revelou ter conversado com o árbitro após o incidente. “Falei com o árbitro Rodrigo Crivellaro, covardemente agredido por um jogador do São Paulo, na partida contra o Guarani. Ele está sendo medicado no Hospital e, felizmente, se recuperando. A FGF está prestando todo o atendimento necessário e caberá ao TJD avaliar o episódio”, publicou Hocsman no Twitter.

O atacante, que é natural de Pelotas, jogou na base do Internacional e tem passagens por Brasil e Farroupilha. No Tricolor, em 2015, foi expulso após agredir o goleiro Fábio, do São José, no Nicolau Fico. Na saída do gramado deu um soco em um zagueiro do Zequinha que estava no banco de reservas e precisou ser levado pela BM ao vestiário.

Segundo Luciano Fernandes Menezes, delegado regional do Vale do Rio Pardo, a acusação é de tentativa de homicídio doloso qualificado. A pena para o tipo de crime é de 12 a 30 anos, mas por ser tentado, há uma redução de um a dois terços na pena, conforme a proximidade da consumação. A pena final vai depender da evolução do processo.

Uma viatura da Brigada Militar levou William Ribeiro à delegacia para os devidos registros. Ainda segundo Diverio, logo após exames de praxe. O jogador foi levado à Penitenciária Estadual de Venâncio Aires após prestar depoimento na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) e fazer exames de corpo de delito.

O jogador tem ao menos três antecedentes criminais por lesão corporal, um por ameaça e dois por provocação de tumulto.