terça-feira , 7 abril 2020
Home / Destaque / Ministro da Saúde defende adiar eleições municipais por causa do coronavírus
O prazo para o eleitor que pretende votar fora de sua cidade nos dias 5 e 26 de outubro, primeiro e segundo turno das eleições gerais, fazer o pedido à Justiça Eleitoral termina no dia 21 de agosto. Na foto: Urna eletrônica

Ministro da Saúde defende adiar eleições municipais por causa do coronavírus

Futuro presidente do TSE, Luís Roberto Barroso diz que, se Congresso mudar data, trabalhará ‘com essa nova realidade’

O ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta defendeu neste domingo(23) o adiamentos das eleições municipais deste ano por causa da crise do Coronavírus.

Em outubro a população de todo Brasil vais as urnas para eleger prefeitos e vereadores.

Para Mandetta, a disputa eleitoral pode comprometer o foco dos gestores e causar uma “tragédia”. “Faço aqui até uma sugestão. Está na hora de o Congresso falar: ‘adia’, faz um mandato desses vereadores e prefeitos. Eleição no meio do ano… uma tragédia, por que vai todo mundo querer fazer ação política”, disse.

O ministro fez o comentário em resposta a um dos prefeitos que mencionou dificuldades políticas com outros atores da região para adotar algumas medidas de contenção.

Futuro presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro lembra que data do pleito está prevista na Constituição

O prazo para o eleitor que pretende votar fora de sua cidade nos dias 5 e 26 de outubro, primeiro e segundo turno das eleições gerais, fazer o pedido à Justiça Eleitoral termina no dia 21 de agosto. Na foto: Urna eletrônica

 

 

Veja Também

Padre Roberto Carlos, primeiro padre brasileiro vítima de Coronavírus

Mais uma perda para a covid-19, o padre Roberto Carlos Vieira Nunes de 54 anos ...